Identidades Ver ampliado

Identidades

AutorAna Amélia C. Genioli

ISBN: 978-85-64586-73-4

Formato: 20x23,5 cm

Paginas: 112

Mais detalhes

R$ 50,00

Identidades <p><span style="font-family: Garamond, serif; font-size: 10pt;">Identidade[s] – a produção da diferença em arte contemporânea</span></p> <p><span style="font-size: 10pt;">Ana Amélia C. Genioli</span></p> <p><span style="font-size: 10pt; font-family: Garamond, serif;">Quando um artista faz a leitura da obra de outro artista, mais do que uma critica ou análise acadêmica, instaura-se um acontecimento. Com olhos distendidos pelo corpo todo (mão, pele, nervos, vísceras, sistema motor, cérebro) é como se, por um instante, apenas ele fosse capaz de multiplicar uma obra em muitas outras.</span></p> <p align="JUSTIFY"><span style="font-family: Garamond, serif; font-size: 10pt;">Nesse processo, o que se costuma chamar de identidade no sentido substancialista (terra, ovo, língua, nação) perde o sentido. São as fissuras singulares que se tornam proeminentes.</span></p> <p align="JUSTIFY"><span style="font-family: Garamond, serif; font-size: 10pt;">Nessa implosão do mundo dos sujeitos e das individualidades, a relação mitificada entre autor genial e obra de arte inefável, entra em colapso.</span></p> <p align="JUSTIFY"><span style="font-family: Garamond, serif; font-size: 10pt;">O que se dá a ver são fazeres, olhares, constelações de conhecimento. </span></p> <p align="JUSTIFY"><em><span style="font-size: 10pt;"><strong>(Christine Greiner)</strong></span></em></p>
R$ 40,00

Identidade[s] – a produção da diferença em arte contemporânea

Ana Amélia C. Genioli

Quando um artista faz a leitura da obra de outro artista, mais do que uma critica ou análise acadêmica, instaura-se um acontecimento. Com olhos distendidos pelo corpo todo (mão, pele, nervos, vísceras, sistema motor, cérebro) é como se, por um instante, apenas ele fosse capaz de multiplicar uma obra em muitas outras.

Nesse processo, o que se costuma chamar de identidade no sentido substancialista (terra, ovo, língua, nação) perde o sentido. São as fissuras singulares que se tornam proeminentes.

Nessa implosão do mundo dos sujeitos e das individualidades, a relação mitificada entre autor genial e obra de arte inefável, entra em colapso.

O que se dá a ver são fazeres, olhares, constelações de conhecimento.

(Christine Greiner)

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal