Os franciscanos e a Igreja na Idade Média -  A Arbor vitae crucifixae Iesu de Ubertino de Casale Ver ampliado

Imprensa e escravidão – política e tráfico negreiro no Império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850)

AutorAlain El Youssef

ISBN: 978-85-8499-059-7

Mais detalhes

R$ 50,00

Imprensa e escravidão – política e tráfico negreiro no Império do Brasil (Rio de Janeiro, 1822-1850) <p class="western" style="text-align: justify;" align="justify"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>Os trabalhos que trataram da escravidão e do tráfico negreiro no Império do Brasil em geral postularam que ambos os temas não haviam sido discutidos publicamente entre a emancipação política, em 1822, e a formação do movimento abolicionista, no final da década de 1860. De acordo com esse pressuposto, teria predominado nesses pouco mais de quarenta e cinco anos um silêncio com relação ao cativeiro, como se ele fosse aceito por praticamente toda a sociedade brasileira. O livro de Alain El Youssef revisa essa interpretação. Por meio de uma análise pormenorizada da imprensa do Rio de Janeiro, o autor desmistifica o tempo vazio e homogêneo que a historiografia anterior havia criado sobre o tráfico negreiro e a escravidão, mostrando como os dois assuntos foram constantemente debatidos nos espaços públicos da capital do Império. A partir do conteúdo desses impressos, o livro destaca como a imprensa teve papel central para a formação dos partidos políticos e para a concretização de uma política do contrabando negreiro no Brasil da primeira metade do século XIX.</span></span></p>
R$ 40,00

Os trabalhos que trataram da escravidão e do tráfico negreiro no Império do Brasil em geral postularam que ambos os temas não haviam sido discutidos publicamente entre a emancipação política, em 1822, e a formação do movimento abolicionista, no final da década de 1860. De acordo com esse pressuposto, teria predominado nesses pouco mais de quarenta e cinco anos um silêncio com relação ao cativeiro, como se ele fosse aceito por praticamente toda a sociedade brasileira. O livro de Alain El Youssef revisa essa interpretação. Por meio de uma análise pormenorizada da imprensa do Rio de Janeiro, o autor desmistifica o tempo vazio e homogêneo que a historiografia anterior havia criado sobre o tráfico negreiro e a escravidão, mostrando como os dois assuntos foram constantemente debatidos nos espaços públicos da capital do Império. A partir do conteúdo desses impressos, o livro destaca como a imprensa teve papel central para a formação dos partidos políticos e para a concretização de uma política do contrabando negreiro no Brasil da primeira metade do século XIX.

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal