Sobre a pele. Imagens e metamorfoses do corpo Ver ampliado

Sobre a pele. Imagens e metamorfoses do corpo

AutorFlávia Regina Marquetti e Pedro Paulo A. Funari (orgs.)

ISBN: 978-85-8499-032-0

Mais detalhes

R$ 50,00

Sobre a pele. Imagens e metamorfoses do corpo <p><span style="font-family: Garamond, serif;"><span><strong>Carmen Lúcia Soares . Denis Vialou . Agueda Vilhena Vialou . Solange Schiavetto . Nathalia Monseff Junqueira . Maria Regis Cavicchiolli . Lourdes Conde Feitosa . Vitor Sérgio Ferreira . Bebel Nepomuceno . Miriam Gorender . Maria Cláudia Bonadio . Beatriz Ferreira Pires . Miriam Paula Manini . Gilsamara Moura . Rosana Horio Monteiro . Renata Plaza Teixeira . Sérgio Stähelin . Edivaldo Góis Jr. . Verona Campos Segantini . Andrea Moreno</strong></span></span></p> <p class="western"> <span style="font-family: Garamond, serif;">Opacidades, asperezas, maciez, brilhos e cores se tornam visíveis, são produzidos, permanecem e desaparecem dessa </span><span style="font-family: Garamond, serif;"><em>superfície</em></span><span style="font-family: Garamond, serif;"> que recobre o corpo: a pele. Para referir-se a ela, talvez, possamos recorrer a um oximoro clássico: superfície profunda, apoiando-nos no que escreveu Paul Valéry, em 1932, ao afirmar que “[…] aquilo de mais profundo que existe no ser humano é a pele […]”.</span></p> <p class="western"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>Por suas propriedades de permeabilidade, sensibilidade, elasticidade e reatividade, a pele vai surgindo como um órgão de relação que se estende sobre a fronteira entre o que está dentro e o que está fora do corpo. Ela é limiar e interface que revela, na superfície, desordens interiores e perturbações bem específicas dela mesma; em outras palavras, ela é palco de ocorrências fisiológicas.</span></span></p> <p class="western"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>O objeto deste livro é, pois, a multiplicidade e polissemia que caracterizam a pele, e seus autores e autoras coreografam ideias e imagens em que ciência e arte dialogam de maneira sublime, extraindo de cada dimensão possível uma seara de saberes e conhecimentos inéditos. Boa leitura. </span></span></p> <p class="western"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span><em>Carmen Lúcia Soares</em></span></span></p>
R$ 40,00

Carmen Lúcia Soares . Denis Vialou . Agueda Vilhena Vialou . Solange Schiavetto . Nathalia Monseff Junqueira . Maria Regis Cavicchiolli . Lourdes Conde Feitosa . Vitor Sérgio Ferreira . Bebel Nepomuceno . Miriam Gorender . Maria Cláudia Bonadio . Beatriz Ferreira Pires . Miriam Paula Manini . Gilsamara Moura . Rosana Horio Monteiro . Renata Plaza Teixeira . Sérgio Stähelin . Edivaldo Góis Jr. . Verona Campos Segantini . Andrea Moreno

 Opacidades, asperezas, maciez, brilhos e cores se tornam visíveis, são produzidos, permanecem e desaparecem dessa superfície que recobre o corpo: a pele. Para referir-se a ela, talvez, possamos recorrer a um oximoro clássico: superfície profunda, apoiando-nos no que escreveu Paul Valéry, em 1932, ao afirmar que “[…] aquilo de mais profundo que existe no ser humano é a pele […]”.

Por suas propriedades de permeabilidade, sensibilidade, elasticidade e reatividade, a pele vai surgindo como um órgão de relação que se estende sobre a fronteira entre o que está dentro e o que está fora do corpo. Ela é limiar e interface que revela, na superfície, desordens interiores e perturbações bem específicas dela mesma; em outras palavras, ela é palco de ocorrências fisiológicas.

O objeto deste livro é, pois, a multiplicidade e polissemia que caracterizam a pele, e seus autores e autoras coreografam ideias e imagens em que ciência e arte dialogam de maneira sublime, extraindo de cada dimensão possível uma seara de saberes e conhecimentos inéditos. Boa leitura.

Carmen Lúcia Soares

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal