São Paulo no Império dos Felipes – conexões na América Meridional (1580-1640) Ver ampliado

São Paulo no Império dos Felipes – conexões na América Meridional (1580-1640)

AutorJosé Carlos Vilardaga

ISBN: 978-85-64586-97-0

Formato: 16x23 cm

Paginas: 454

Mais detalhes

R$ 50,00

São Paulo no Império dos Felipes – conexões na América Meridional (1580-1640) <p><span style="font-family: Garamond, serif;"><span><strong>São Paulo no Império dos Felipes – conexões na América Meridional (1580-1640)</strong></span></span></p> <p><strong style="font-family: Garamond, serif; font-size: 11px;">José Carlos Vilardaga</strong></p> <p class="western"><span style="font-family: Garamond, serif;">O </span><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Garamond, serif;">objetivo deste trabalho é compreender como uma pe­quena vila da América por­tuguesa – São Paulo – foi integrada ao grande império dos Felipes durante o período da União das coroas ibéricas (1580-1640). Neste sentido, pretende-se analisar tanto os impactos diretos da realidade política peninsular, quanto os eventuais processos de cunho local e regional dinamizados pela nova situação imposta pela soberania filipina sobre Portugal e suas colônias.</span></span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>Procurou-se analisar a vila paulista em suas conexões re­gionais e seus laços com outras áreas, retirando dela o mito do isolamento renitente. De fato, no contexto específico que analisamos esta possibilidade se incrementou com os diálo­gos estabelecidos dentro dos dois espaços imperiais reuni­dos – o luso e o castelhano.</span></span></p> <p align="justify"><span style="font-family: 'Myriad Pro', sans-serif;"><span><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>Assim, esperamos que esta pesquisa coloque em pauta não apenas a perspectiva da centralização imperial, como também das conexões propi­ciadas pelo império, trazendo para o debate as relações hori­zontais estabelecidas entre re­giões e elites locais, a partir de redes familiares, comerciais e políticas. Além disso, ao pen­sar a história da monarquia católica como um grande es­paço de conexões e trânsito, inserimos a vila de São Paulo, como mais um palco destes personagens que percorrem </span></span></span></span></p> <p class="western" align="justify"><span style="color: #000000;"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>o império e suas tramas es­truturadas, no eixo comum da vassalagem à monarquia e na mais suposta, que efeti­va, unidade do catolicismo. A pretensão universalista da monarquia filipina, ao costu­rar diversidades nas unidades da realeza e do cristianismo, criou uma condição interes­sante para o movimento de pessoas e ideias, compondo espaços comuns e trânsitos, para além das jurisdições e li­mites mais formais.</span></span></span></p>
R$ 40,00

São Paulo no Império dos Felipes – conexões na América Meridional (1580-1640)

José Carlos Vilardaga

O objetivo deste trabalho é compreender como uma pe­quena vila da América por­tuguesa – São Paulo – foi integrada ao grande império dos Felipes durante o período da União das coroas ibéricas (1580-1640). Neste sentido, pretende-se analisar tanto os impactos diretos da realidade política peninsular, quanto os eventuais processos de cunho local e regional dinamizados pela nova situação imposta pela soberania filipina sobre Portugal e suas colônias.

Procurou-se analisar a vila paulista em suas conexões re­gionais e seus laços com outras áreas, retirando dela o mito do isolamento renitente. De fato, no contexto específico que analisamos esta possibilidade se incrementou com os diálo­gos estabelecidos dentro dos dois espaços imperiais reuni­dos – o luso e o castelhano.

Assim, esperamos que esta pesquisa coloque em pauta não apenas a perspectiva da centralização imperial, como também das conexões propi­ciadas pelo império, trazendo para o debate as relações hori­zontais estabelecidas entre re­giões e elites locais, a partir de redes familiares, comerciais e políticas. Além disso, ao pen­sar a história da monarquia católica como um grande es­paço de conexões e trânsito, inserimos a vila de São Paulo, como mais um palco destes personagens que percorrem

o império e suas tramas es­truturadas, no eixo comum da vassalagem à monarquia e na mais suposta, que efeti­va, unidade do catolicismo. A pretensão universalista da monarquia filipina, ao costu­rar diversidades nas unidades da realeza e do cristianismo, criou uma condição interes­sante para o movimento de pessoas e ideias, compondo espaços comuns e trânsitos, para além das jurisdições e li­mites mais formais.

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal