Arte, erotismo, natureza e amizade – os diários de Max Martins Ver ampliado

Arte, erotismo, natureza e amizade – os diários de Max Martins

AutorPaulo Vieira

ISBN: 978-85-8499-092-4

Mais detalhes

R$ 48,00

Arte, erotismo, natureza e amizade – os diários de Max Martins <p class="western" align="justify"><span style="font-family: 'Bell MT', serif;"><span>Mas aonde se tem chegado ao indagar sobre o que se passa nos diários de Max Martins quanto ao erotismo? Deve-se lembrar que um diário é o lugar da intimidade, das representações pessoais. Por esse motivo os franceses acrescentaram o adjetivo, ‘</span></span><span style="font-family: 'Bell MT', serif;"><span><em>personnel</em></span></span><span style="font-family: 'Bell MT', serif;"><span>’, a palavra que designa o diário, ‘</span></span><span style="font-family: 'Bell MT', serif;"><span><em>journal</em></span></span><span style="font-family: 'Bell MT', serif;"><span>’. Mas é possível que nesses cadernos a discrição, plena de segredos, contribua, por meio de ocultações nas articulações de imagens recortadas, a certo êxito representativo que ultrapassa as expectativas do diarista, revelando mais do que talvez se pretendesse mostrar. A condução dos cadernos é frequentemente ditada pelos motivos da poesia que disfarçam as obsessões do diarista. Essa integração, por outro lado, ajuda na condução e exposição dos desejos mais recônditos, frequentemente cifrados nas composições plásticas e poéticas que, por vezes, revelam o erotismo em constante mescla com a natureza ou nela convertido. O estabelecimento das conexões entre sexo e natureza, corpos e húmus, genitais e mares percorre as páginas do diário de Max Martins e mostra as tendências do pensamento poético e erótico na pauta da vida cotidiana.</span></span></p>
R$ 38,40

Mas aonde se tem chegado ao indagar sobre o que se passa nos diários de Max Martins quanto ao erotismo? Deve-se lembrar que um diário é o lugar da intimidade, das representações pessoais. Por esse motivo os franceses acrescentaram o adjetivo, ‘personnel’, a palavra que designa o diário, ‘journal’. Mas é possível que nesses cadernos a discrição, plena de segredos, contribua, por meio de ocultações nas articulações de imagens recortadas, a certo êxito representativo que ultrapassa as expectativas do diarista, revelando mais do que talvez se pretendesse mostrar. A condução dos cadernos é frequentemente ditada pelos motivos da poesia que disfarçam as obsessões do diarista. Essa integração, por outro lado, ajuda na condução e exposição dos desejos mais recônditos, frequentemente cifrados nas composições plásticas e poéticas que, por vezes, revelam o erotismo em constante mescla com a natureza ou nela convertido. O estabelecimento das conexões entre sexo e natureza, corpos e húmus, genitais e mares percorre as páginas do diário de Max Martins e mostra as tendências do pensamento poético e erótico na pauta da vida cotidiana.

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal