Um bit auriverde – caminhos da tecnologia e do projeto desenvolvimentista na formulação duma política nacional de informática... Ver ampliado

Um bit auriverde – caminhos da tecnologia e do projeto desenvolvimentista na formulação duma política nacional de informática...

AutorGildo Magalhães dos Santos

ISBN: 978-85-8499-052-8

Mais detalhes

R$ 45,00

Um bit auriverde – caminhos da tecnologia e do projeto desenvolvimentista na formulação duma política nacional de informática... <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span>Neste livro, o autor parte de uma revisão desde a Antiguidade das preocupações que antecederam a informatização da sociedade e dos empecilhos que travaram o crescimento econômico e industrial do Brasil. Em seguida, analisa uma série de erros que jogaram no limbo a tentativa nacionalista do governo e seus aliados em transformar o país numa potência no setor de informática. Entre as décadas de 1970 e 1980, a “Política Nacional de Informática” foi atacada pelos vírus da falta de incentivo oficial à pesquisa científica, do oportunismo de empresários visando apenas lucros imediatos e por uma atrapalhada relação entre Estado, universidades e empresas.</span></span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-family: Garamond, serif;"><span> Tese defendida na USP em 1994 e ainda atual, a pesquisa apresentada situa o desenvolvimento truncado do campo da fabricação de computadores e seus programas como reflexo das políticas neoliberais que passaram a nortear a "Nova República", cujos efeitos continuam a repercutir no cotidiano da nação.</span></span></p>
R$ 36,00

Neste livro, o autor parte de uma revisão desde a Antiguidade das preocupações que antecederam a informatização da sociedade e dos empecilhos que travaram o crescimento econômico e industrial do Brasil. Em seguida, analisa uma série de erros que jogaram no limbo a tentativa nacionalista do governo e seus aliados em transformar o país numa potência no setor de informática. Entre as décadas de 1970 e 1980, a “Política Nacional de Informática” foi atacada pelos vírus da falta de incentivo oficial à pesquisa científica, do oportunismo de empresários visando apenas lucros imediatos e por uma atrapalhada relação entre Estado, universidades e empresas.

Tese defendida na USP em 1994 e ainda atual, a pesquisa apresentada situa o desenvolvimento truncado do campo da fabricação de computadores e seus programas como reflexo das políticas neoliberais que passaram a nortear a "Nova República", cujos efeitos continuam a repercutir no cotidiano da nação.

Fale conosco

           Não encontrou o produto           desejado, envie-nos um           e-mail.

Telefone:11-2365-0744

Enviar e-mail

Newsletter

PayPal